Abraço de mulheres ao tatame em campeonato de jiu-jitsu marca ato contra o feminicídio no Rio

Numa semana onde o jiu-jitsu viu seu nome envolvido em confusões, um ato contra a violência à mulher nos traz esperança de dias melhores. No último domingo (24/2), durante o Brasil Open de Jiu-Jitsu da SJJSAF (Sport Jiu-Jitsu South American Federation), todas a mulheres presentes à Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra, foram convidadas à área de luta para um abraço simbólico ao tatame. Estiveram presentes diversas personalidades do mundo da luta, como Thales Leites (ex-UFC), Fernando Pinduka, Sérgio Bolão, Luiz Carlos "Manimal", Roberto Roleta e Tayane Porfírio; a secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes; a equipe feminina da Operação Lei Seca (OLS), sob o comando da coordenadora, delegada Verônica Oliveira; e o deputado federal Sergio Zveiter.

- É importante que todo evento de jiu-jitsu, seja uma competição, um seminário ou um workshop, tenha sempre um viés social e educativo. Nós, coletivamente como uma Federação de Jiu-Jitsu somos formadores de opinião e individualmente como educadores formamos caráter e temos responsabilidade social. De forma alguma poderíamos nos omitir em relação ao que aconteceu àquela mulher na Barra (espancada durante 4h por um jovem). Nós não compactuamos com nenhum tipo de violência, seja física, psicológica ou moral. Agora, é importante também fazermos um alerta à mídia que tem associado indevidamente pessoas que cometem delitos fora dos tatames ao Jiu-jítsu quando na verdade outras milhares de vidas são salvas pelos benefícios da prática do Jiu-jítsu - ressaltou o presidente da SJJSAF, Cleiber Maia.

Durante toda a manhã, a equipe da Operação Lei Seca, fez um trabalho de conscientização com o público presente e depois participou da ação contra o Feminicídio. A delegada Verônica Oliveira, Coordenadora da OLS, ressaltou a importância de dar apoio a essas manifestações.

A causa é nobre e fico satisfeita de poder contribuir e trazer a equipe feminina da Operação Lei Seca. Precisamos dar um basta à violência em todas as esferas. A Federação está de parabéns pelo evento e pela iniciativa deste ato contra o feminicídio. A Operação Lei Seca apoia toda manifestantes tação cultural de combate à violência aos grupos de pessoas vulneráveis. Assim como o esporte, a Lei Seca salva vidas! - falou Verônica.

Secretária de Desenvolvimento Social já treinou com Mestre Carlson Gracie

Outra mulher a marcar presença foi a secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes, que contou durante o evento ter freqüentado a academia do lendário mestre Carlson Gracie, em Copacabana.

- O Carlson era uma pessoa espetacular. Ele acabava dando bolsa pra todo mundo e não conseguia ganhar dinheiro. Então me colocaram para tomar conta disso, virei o pitbull da academia na época e acabei ficando amiga daquela galera toda: Wallid Ismail, Ricardo Libório, Bebel Duarte, Zé Mário, Vitor Belfort. Falo com eles até hoje e sempre fui muito bem tratada no meio do jiu-jitsu. A SJJSAF está de parabéns por essa iniciativa de combate à violência, em defesa da mulher - disse Fabiana.

Nova União domina disputa por equipes

Na disputa por equipes, destaque para a Nova União que foi campeão no Infantil (até 15 anos) e Adulto (juvenil, adulto e master).  A Soul Fighters também subiu ao pódio nas duas categorias, em ambas com o troféu de bronze. Bushido (Infantil) e GFTeam (Adulto), se alternaram, respectivamente, na segunda colocação.

TOP