Atleta do UFC faz luta casada em campeonato de Jiu-Jitsu da SJJSAF

Faixa Marrom, Jéssica "Bate Estaca" enfrentou adversária faixa preta no Rio de Janeiro.

No último sábado, a Copa Sul-América de Verão Jiu-Jitsu reuniu cerca de mil atletas na Arena Olímpica de Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A competição, primeira do ano da SJJSAF (Sport South American Jiu Jitsu Federation), faz parte do Ranking 2018/2019, que vai dar 10 passagens para o Campeonato mundial da modalidade na Califórnia, em outubro de 2019. Entre os presentes, duas atletas chamaram a atenção do público e roubaram a cena: a atleta do UFC, Jéssica "Bate Estaca", e a multicampeã de jiu-jitsu Tayane Porfírio.

Com luta marcada para o próximo dia 11 de maio de 2019, contra a norte-americana Rose Namajunas pela categoria peso palha do UFC, Jéssica Bate Estaca, que é faixa marrom, fez duas lutas no campeonato. A primeira foi uma luta de jiu-jitsu adaptado, contra a atleta Marcelina Nascimento, que tem paralisia. Já a segunda, ela se colocou à prova e fez uma luta casada contra a faixa preta da GFTeam Rafaela Bertolot. Apesar da derrota no Golden Score, Jéssica se mostrou muito feliz e explicou que tudo isso faz parte do treinamento para o UFC.

- Eu amo jiu-jitsu, mas sou atleta de MMA. Claro que entro nas competições para ser campeã, mas o objetivo maior é trabalhar a luta como parte do treinamento para o UFC. Então, tento não ser raspada, não ter a minha guarda passada... Em algumas situações da luta de hoje, se fosse no MMA, eu poderia ter golpeado a minha adversária. Ela está de parabéns pela vitória. E sobre essa turma do jiu-jitsu adaptado, não tem o que falar... Já havia participado outras vezes e é sempre gratificante. Eles são verdadeiros exemplos de superação e força de vontade para todos nós - disse Jéssica.

Outro que marcou presença no evento foi o ator e faixa preta Raul Gazola, que enfrentou a fera Jonathan Pitbull. Após a luta, Raul ficou assistindo bem de pertinho os combates entre os faixas preta.

O presidente da SJJSAF, Cleiber Maia, ficou satisfeito com o resultado e acredita que o público e os atletas também aprovaram.

- É o segundo evento que fazemos aqui na Arena Olímpica de Deodoro e consideramos que estamos no caminho certo. A cada edição, sempre tentamos melhorar alguma coisa, algum detalhe, mas de maneira geral o feedback que estamos tendo dos atletas, dos professores e dos líderes de equipes tem sido muito bom. Esperamos que o Brasil Open seja ainda melhor - disse Cleiber.

O Brasil Open é o próximo campeonato da SJJSAF, que será realizado no dia 24/2, na Arena Olímpica da Barra. As inscrições já estão abertas no link abaixo.

Na disputa por equipes juvenil, adulto e master, a equipe GFTeam sagrou-se campeã, com 279 pontos, seguida pela Nova União (128) e Gracie Barra (98). No Kids (até 15 anos) quem ficou em primeiro lugar foi a Rio BJJ, com 73 pontos, seguido pela GFTeam (63), em segundo, e a Nova União (38), em terceiro.

TOP